terça-feira, 20 de janeiro de 2009

(30) CAMINHO DAS ÍNDIAS, ESTOU INDIGNADO!

Uma das melhores aberturas de novela , senão de todos os tempos, pelo menos dos últimos 20 anos na minha opinião; um elenco de dar inveja a qualquer outra produção global, cenários maravilhosos, tanto na Índia como no Rio de Janeiro, porém, logo na estréia, a novela cometeu um grande e imperdoável pecado, o núcleo da psiquiatria.
Com muita luta, os trabalhadores e familiares dos pacientes com transtorno mental, conseguiram muitos avanços em termos de humanização e política para a área.A realidade dos manicônios, no Brasil e no mundo inteiro é degradante e desumana.
Com muita luta conseguimos grandes avanços como a desinstitucionalização dos pacientes psiquiátricos e sua recolocação em serviços substitutivos como o centro de atenção psicossocial (CAPES), como o que temos aqui em Lorena no bairro da Olaria, residência terapêutica ( serviço para os moradores de manicônios), e os pacientes, quando em crise, devem ser atendidos em hospitais gerais como as Santas Casas e, após a alta, darem prosseguimento nos serviços supra citados, e , pela primeira vez, o ministério da saúde assumiu os dependentes de álcool e outras drogas no SUS com a criação do CAPES ad ( Centro de Atenção Psicossocial álcool e drogas) que foi e é minha bandeira enquanto vereador para implantarmos no nosso município.
O que vi hoje, no 1º capítulo desta mega produção global, foi uma tremenda falta de conhecimento dos pilares da reforma psiquiátrica e das patoloias psiquiátricas, a cena do Stênio Garcia falando para o paciente descer da árvore senão ele ia cortá-la com uma gilhete, demonstra bem isso.
Esperava respeito com os pacientes psiquiátricos e usaram uma piadinha velha, ultrapassada, de mal gosto e desrespeitosa para dizer que o louco é burro, o que demonstra a total falta de sensibilidade dos autores desse núcleo da novela.
O universo do paciente psiquiátrico, principalmente do esquizofrênico, é muito rico, eles vivem em outra realidade mais subjetiva, mas nem por isso deveriam ser tratados como retardados, pois, além e sobre tudo, são seres humanos e, devemos nós, os ditos normais, ter a obrigação de protegê-los e respeitá-los como seres humanos que necessitam de cuidados especiais de saúde e não brincar com um assunto tão sério, numa produção milionária, fazendo chacota desses pacientes.
Vou mandar um protesto no blog da novela, no blog da Glória Perez.
Se querem colocar no ar um tema de apelo social tão marcante e importante em um momento de ascenção da psiquiatria no Brasil, que o fizessem pautado em respeito e pesquisa séria do tema.
Já basta a favorita que como postei anteriormente já foi um fiasco, quando o autor quis trabalhar temas polêmicos e não teve peito para tratar as questões, agora vem essa novela que tem tudo para ser um marco na teledramaturgia nacional, começando com essa chacota sem pé nem cabeça?
Que me desculpem os autores e a produção, mas foram infelizes na abordagem desse capítulo inicial que eu estava apostando tanto! Decepção total!
Fica aqui meu protesto como Enfermeiro e mestrando em enfermagem Psiquiátrica e como ser humano.
Estou Indignado!!!

11 comentários:

Pedro Moreno disse...

Realmente eu não tinha visto por esse lado, mas como vc ve o que ninguém percebe, realmente vc está coberto de razões, talvez não percebesse por não entender o assunto e acho que é só por isso que a mídia não vai cair de pau nisso, realmente foi um esculacho com o s pacientes psiquiátricos.
Parabéns mais uma vez pela sua observação.

Maria Luiza disse...

Realmente nem tudo é perfeito mafu, também percebi a chacota, porque ouvi essa piada há muitos anos atrás. Também concordo com a belíssima abertura, elenco, etc, mas a gafe foi realamente terrível, parabéns pela observação pontual.

Edimilson Rezende disse...

Você deveria ser crítico de revistas especializadas, pois foi muito inteligente sua observação e não tinha percebido isso com esse olhar.
Mafu também é cultura!

Valeria Fortes disse...

Tava demorando... Assisti o primeiro capítulo somente por sua causa. E tive a certeza que vc ia ficar indignado. Acertei em cheio. Penso que a Globo sempre fica num misto de assuntos polêmicos/diversos e mídia. De uma certa forma, acredita na mediocridade da população e age de uma forma que acreditam que vai facilitar o entendimento de todos. Como crianças que contamos uma historinha para disfarçar a pergunta central.
Agora, cá pra nós, revolta maior é insistir em continuar e a gente ficar dando Ibope. Seria interessante fazer um boicote até recebermos o devido respeito.
Quantos profissionais estão sendo preteridos nestas novelas? Quantos fatos que precisavam de um respaldo, esclarecimento para que tivesse um certo avanço ou um olhar diferenciado, acabam virando uma bela chacota nas mãos desses terríveis autores??
Como diz vc: ME POUPE, BEM!!
Não é a toa que faz tempo que nem perco mais meu tempo assistindo novelas. Principalmente agora que tenho uma personalidade tão inteligente próxima a mim, que não vou querer abaixar meu nível, né não, MAFU??

Beijos
To indo... Meu norte é meu forte!

Mari Antunes disse...

Ola Mafu!
Adorei seu comentário....obrigado por me receber em seu blog.
Bom...eu achei vc em um comentário que vc deixou no blog da novela Caminho das Índias, no diário de bordo...achei interessante o que vc escreveu... fui até seu blog onde conclui o restante do comentário e resolvi ser sua seguidora.
Espero que sempre continue ser essa pessoa que expressa o que realmente pensa.
Vc acaba de ganhar uma fã!

Beijos

Mari

Andréa disse...

Parabens por não ter passado incólume à ignorância e falta de sensibilidade diante da área psiquiatrica... Depois de tantas lutas ainda é pejorativamente tratada.

jair disse...

parabéns pela observação e protesto e tambem por nos informar tal situação,por ter pouco conhecimento da área serviu-me tambem ver de outra maneira o tratamento que se deve dar nesses casos,pois já trabalhei certo tempo como diretor beneficente de sindicato e convivi varias com situações ao qual ñ ão tinha conhecimento.valeu

Rosane Costa disse...

Realmente algumas pessoas entendem a arte como varias formas de expressão. Penso eu que o artista precisa do cuidado para expor a arte e em que veículo exibí-la. Pois a poderosa (Rede Globo) ainda consegue ditar normas e implantar certos costumes na cabeça da maioria deste pais aos que chamamos de massa. Portanto certos apelos sociais precisam ser pensados,e repenssados para que a influência seja sempre de maneira positiva na cabeça da maioria.

Celsinho disse...

Eu parei de assistir essa derrota que se cham,a Glória Perez...
Apoiado.

clea disse...

Assisti e percebi o absurdo. Até postei uma questão pra você me referindo ao atendimento em sua maioria infelizmente ainda ser assim, o que não significa que eu venha concordar com o que a autora mostrou em seu primeiro capitulo. Ela deveria sim, ter mostrado a proposta que o CAPES oeferece a seus pacietes e que é tão pouco conhecido pela população.

Luciano disse...

Parabéns por seu texto!! Excelente!!
Precisamos desmistificar a psiquiatria e seus transtornos.
Realmente é lamentável esse tipo de situação como na cena da novela.
Não adianta falar em reforma psiquiárica se não hover mudanças destes preconceitos.
Abraços