terça-feira, 30 de junho de 2009

(63) "SÍNDROME DE PETER PAN, MICHAEL JACKSON E O NOSSO NEVELAND"

Muito se falou na imprensa sobre o fenômeno Michael Jackson nessa semana com o advento da sua morte.
Sua vida, seus sucessos inesquecíveis, as polêmicas, enfim, reviraram o baú de Michael e eu não poderia deixar de colocar aqui algo a respeito, não sobre sua obra e sua vida, pois isso a mídia já o fez, mas sobre algo ainda pouco discutido, A SÍNDROME DE PETER PAN.
Peter Pan é um personagem cuja história provavelmente todo mundo já conhece: o menino que se recusa a crescer e envelhecer e vive no mundo encantado da Terra do Nunca (Neverland), nome do rancho que Michael comprou e montou com parque infantil e mini zoológico. ASíndrome de Peter Pan foi aceita em psicologia desde a publicação de um livro escrito em 1983 The Peter Pan Syndrome: Men Who Have Never Grown Up ou "síndrome do homem que nunca cresce", escrito pelo Dr. Dan Kiley.
No entanto não há evidências de que esta síndrome seja uma doença psicológica real, e por isso não está referenciada nos manuais de transtornos mentais. Não consta, por exemplo, no DSM IV.
Esta síndrome caracteriza-se por determinados comportamentos, imaturos em aspectos comportamentais, psicológicos, sexuais ou sociais. Segundo Kiley, rasgos de irresponsabilidade, rebeldia, cólera, narcisismo, dependência, negação ao envelhecimento.
Esse tipo de atitude acaba atrapalhando os relacionamentos. "No começo, ele é o cara legal, o 'cuca fresca', mas depois isso cansa, porque ele age o tempo todo como o garotão babaca, ninguém agüenta", fala a psicóloga Marina Lemos.
Uma mãe supreprotetora pode ajudar a desencadear esse comportamento em quem já tem a predisposição. "A educação e a criação são aceleradores do crescimento, mas elas podem atuar como um elemento não facilitador quando são repressoras", diz.
O especialista em comportamento humano Wilson Mileris enfatiza que os imaturos insistem, mesmo ao atingir a idade adulta, em pensar e se comportar como crianças. “Essa atitude os impede de se relacionar satisfatoriamente e compromete os resultados em todas as áreas da vida. Particularmente a parte profissional”.
Mileris ainda ressalta que nos ambientes corporativos também pode ser encontrado esse tipo de comportamento. “Ao observar alguns gerentes, é possível perceber que eles falham em lidar com os conflitos e revezes da vida e dão vazão à sua imaturidade através de uma ira descabida”.

No ambiente corporativo, o especialista defende que as grandes lideranças, em algum elo da corrente de comando, precisam desenvolver características de amortecedor. “Se não agir de uma forma madura, só pode esperar que a situação fique pior. Afinal, cada um deles atua como um amplificador, passando adiante, de modo ampliado, suas queixas contra o chefe. Inevitavelmente, o resultado tende a piorar e isto dá início a um crescente espiral de frustração”, enfatiza Mileris.

Os sentimentos são contagiosos e a equipe é influenciada pela emoção de seu líder e de seus membros (positiva ou negativamente). “O fato é que os gestores, inteligentes emocionalmente, são maduros e capazes de reconhecer como os próprios sentimentos afetam o desempenho no trabalho. Eles têm facilidade de enxergar o contexto geral numa situação complexa”, comenta o especialista.

Portanto, é fundamental disseminar junto às pessoas que a imaturidade é uma geradora de fracassos e que mais “gerentes-amortecedores” devem fazer parte de uma empresa. Mileris explica que esse tipo de gestor pode ser encontrado entre os maduros emocionalmente que entendem a inteligência emocional coletiva é o que separa as equipes de alto desempenho das medíocres. Uma vez que o desempenho profissional do grupo é diretamente proporcional à habilidade do líder e da forma de lidar com o clima emocional e os relacionamentos interpessoais.

Segundo alguns estudos, a imaturidade afeta o ajustamento do indivíduo a seu meio. Principalmente porque ele nunca está disposto a sacrificar seus interesses em benefício dos outros e, tampouco, consegue realizações à longo prazo. Por isso, o grupo acaba rejeitando-o.


Entretanto um cuidado é fundamental. Não confundir “imaturo” com “neurótico”, porque a neurose é um distúrbio que afeta a estrutura do caráter das pessoas. Quando tal perturbação se manifesta, a vida emocional do indivíduo fica dominada por sentimentos intensos e mal dirigidos. “A pessoa imatura não é necessariamente neurótica, e vice-versa. A diferença fundamental é que o neurótico tende a sofrer de ansiedade e/ou depressão devido a seus conflitos íntimos, ao passo que o imaturo está livre dessa ansiedade interior e sente-se bastante feliz até o momento em que suas necessidades e desejos entram em conflito com os sentimentos das outras pessoas”, completa Mileris.

Evidentemente, a imaturidade afeta o ajustamento do indivíduo em seu meio, porque ele nunca está disposto a sacrificar seus interesses em benefício dos outros e tampouco consegue realizações a longo prazo, a ponto de seu egoísmo levá-lo a ser rejeitado pelo grupo. Porém, Mileris explica que, como em todas as situações é possível observar os comportamentos e fazer com que eles sejam superados.
Voltando ao Michael, alguns especialistas dizem que ele parou de crescer emocionalmente no início dos anos 70, ainda quando era o menor dos Jackson’5 e tinha 11 anos.
Após seu grande sucesso THRILLER. Ganhou dinheiro o bastante para comprar seu rancho e como Peter Pan, ficou vivendo em Neverland- A Terra do Nunca entre bichinhos e brinquedos, numa atitude de isolamento, com um narcisismo exacerbado a ponto de ficar desbotado e se submeter a diversas cirurgias plásticas e só comer tudo do prato com a empregada/babá (e brasileira) contando histórias e alimentando sua “birrinha”.

Fenômeno amado por milhões, artista completo, milionário ainda que falido, narcisita e egocêntrico ou nada disso, apenas uma pessoa doente precisando de tratamento psiquiátrico para equilibrar suas emoções multifacetadas, o fato é que Michael encantou toda uma geração e entrou para o rol das lendas da nossa sociedade moderna, num momento em que precisamos de ídolos que alavanquem multidões como ele o fez, para que nós, meros mortais, não nos lembremos que também moramos na NEVERLAND encerradas em nós mesmos.


Descance em paz, Michael!



Beijão no coração e até



TCHAU...PARDAL...FUI!
Para assistir ao inesquecível video de Thriller acesse o link abaixo.

17 comentários:

LUCIANA ALMEIDA disse...

APESAR DE SER UM GRANDE ÍDOLO E AGORA MITO, MICHAEL JACKSON ERA MUITO INFELIZ NA MINHA OPINIÃO E APESAR DA GENTE FAZER BIRRA DE VEZ EM QUANDO, COM CERTEZA ELE SOFRIA DESSA SÍNDROME QUE NUNCA TINHA OUVIDO FALAR, MAS COMO SEMPRE DIGO, MAFU TAMBÉM É CULTURA.
PARABÉNS POR FALAR DE UM ASSUNTO MASSIFICADO PELAS MÍDIAS MAS COM UM FOCO NOVO!

Pedro moreno disse...

Fenômeno amado por milhões, artista completo, milionário ainda que falido, narcisita e egocêntrico ou nada disso, apenas uma pessoa doente precisando de tratamento psiquiátrico para equilibrar suas emoções multifacetadas, o fato é que Michael encantou toda uma geração e entrou para o rol das lendas da nossa sociedade moderna, num momento em que precisamos de ídolos que alavanquem multidões como ele o fez, para que nós, meros mortais, não nos lembremos que também moramos na NEVERLAND encerradas em nós mesmos.
MAFU, A NEVERLAND ENCERRADA EM NÓS MESMOS DARIA MAIS 3 TEXTOS, POIS TEMOS UM VAZIO EXISTENCIAL E PRECISAMOS DE ÍDOLOS, REFERÊNCIAS E É APENAS POR ISSO QUE IDOLATRAMOS SERES HUMANOS COMO NÓS E MUITA VEZES PIORES QUE NÓS.
VOCÊ TEVE UMA ÓTICA BÁRBARA AMIGO.
PARABÉNS!

Anônimo disse...

Acho que a 1ª Dama e que poderia muito bem ser chamado de "SININHO" é o Claucio né, ele é e sempre foi o maior puxa saco do prefeito, e pelo que me disseram e disseram sair da boca da própria She-Ra foi que por fofocas do sr. Claucio Areco ela perdeu seu cargo com o doutor, ELE QUE JA ESTEVE ENVOLVIDO EM DIVERSOS ESCANDALOS NÉ, lembrem bem meus amigos da Dona Sonia Tsukamoto que era a defensora do prefeito e que saiu da administração e da vida pessoal do doutor por causa de fofocas...afinal..quem não sabe que o prefeito Paulo Neme gosta de uma fofoca né..poderia até criar uma Secretaria entitulada SEF - Secretaria de Fofocas, e porque não, já que foram criadas diversas secretarias, secretaria de pegar papel, secretaria de escrever no papel, secretaria de despachos do papel, secretaria de.... e por ai vai né...ilário

Vavá de Sampa disse...

Nossa brother, o bicho tá pegando ai, heim.
Pô, nada a ve, vc fala uma coisa tão legal e que acrescenta nosso conhecimento e esses manos vem ai com esse papo de colocar prefeito e tudo, será que ninguém percebe que não tem nada a ve os comentários deles?
Parabéns brother, você tá indo bem tanto profissional, quamto político, pois tenho visto seu trabalho no seu site, quantoaluno e escritor.
Abração e continua assim.

Tabata Levisk disse...

Querido ou querida "Vava de sampa", pelo linguajar, "Mano", dá pra se perceber de onde vem esses apreciadores do vereador Mafú.
Jardim Angela, acertei? Querido, lembre-se o Mafú é politico, então tudo o que ele falar ou escrever, sempre irá se reverter em um papo politico...
Ele que escolheu assim...

Ana Lúcia Scalzaretto disse...

Oi Tabata, pelo jeito você não conhece o Mafu, eu sou professora universitária e tenho imenso prazer em dizer que o Mafu hoje é um político de todas as classes.
ele entra tanto nas rodas da alta sociedade quanto nas de classe menos favorecidas economicamente, e para você saber, ele faz mestrado em álcool e drogas na maior e mais respeitada univerdade da América Latina, a USP, e tem trabalhado e muito bem com as pessoas que não são intelectuais como você. eu tenho o prazer de trabalhar com esse grande profissional e verdadeiro político, que trabalha não só pela nossa cidade e os menos favorecidos porque ele é um profissonal que se destaca, conhecido e respeitado em todo o Vale do Paraíba e na cidade de São Paulo também, no mei acadêmico mais disputado desse país.
Portanto Tabata, é justamente a humildade por ser quem é e saber o valor que tem que faz o mafu ser e ter chegado onde chegou, porque ele sabe que independente do bairro você mora ou coisas do gênero, o importante é ser quem realmente você é porque no fim de tudo, só chega a algum lugar quem vê através de vários focos.
Tente aceitar as diferenças também...

Ana L´cia Scalzaretto disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ana Lúcia Scalzaretto disse...

Aliás, o Vavá tem razão, apesar de não ter o prazer de conhecê-lo, você deveria estar mais preocupada em entender e levar para sua vida o que aprende aqui, pois o Mafu, com a visão que tem, sabe que temos muita gente com problemas psíquicos e que algumas, ao ler, conseguem se identificar, e pelo trabalho que ele desenvolve, a política vem ajudar e muito.
Se você estiver plugada no que está acontecendo, perceberá que os distúrbios mentais são a epidemia do século, tais como depressão, bipolaridade, esquizofrenia ou síndrome de Peter Pan, além das dependências, como a novela Caminho das Índias tem mostrado.
Não poderia deixar de registrar aqui meus parabéns pela postagem.
Você brilhou novamente Mafu, e como o Vavá disse, continue assim mesmo!

Maristela disse...

Muito interessante este post sobre o Michael Jackson.E essa comparação feita com a síndrome de Peter Pan.
Acredito que mesmo tendo feito tanto sucesso, Michael era uma pessoa infeliz. E que no decorrer dos anos parecia estar perdendo a sua identidade, o seu referencial.Buscando a todo custo,
preencher um vazio existencial, refugiando-se em seu próprio mundo, "A Terra do Nunca".
E mesmo assim, diante de tantas polêmicas, não deixou de ser ídolo para muitos muitos jovens. Fez muito sucesso na década de 80.
Quem nunca tentou dançar o famoso "break" criado por ele?

"Se houver amor em sua vida, isso pode compensar muitas coisas que lhe fazem falta. Caso contrário, não importa o quanto tiver, nunca será o suficiente."

Nada é bastante para quem acha que o bastante é pouco.
EPICURO

"Só quando aprendemos a nos aceitar e a nos amar, somos
capazes de aceitar e amar
outras pessoas."

Tenha um bom final de semana!

Fique com Deus!

Abraço,
Maristela

conexao-politica LORENA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cidinha disse...

Ana Lúcia que feio...
Uma professora universitária com tantos erros de português.
Talves no decorrer da sua vida academica não tenha tido aulas de português...onde fica as regras de acentuação?
E esse baba ovo para o vereador?
A vida pessoal do vereador todos já sabemos que é digna de aplausos, lutou bastante e chegou a uma vaga na maior universidade desse país, agora como politico, ainda falata um longo caminho pela frente...
E isso não esta nada brilhante por enquanto, pois um politico, se faz com bom projetos...
Então mãos a obra Mafú...

conexao-politica LORENA disse...

Caro mafu.

Lembro quando na sua postagem " ti ti ti online" que vc dizia sobre o comentário que receberá na postagem anterior onde um anônimo o acusava de ser o dono do " conexão-política" e tbm de golpe baixo ao escrever sobre seus pares...vc disse que excluíu o tal comentário, porque entendeu que ia contra a sua moralidade.


Agora nada mais justo que vc exclua
os cometários acima que atentam contra a moralidade, dignidade e privacidade do prefeito cuja a base aliada tem o nobre vereador como integrante.

O conexão sempre soube "causar polêmica" sem deixar de separar as coisas: só escrevo sobre a vida política de nossos representantes; de seus comportamentos no cenário politico e portanto público.
Quando na postagem "o disfarce da face é a arte da farsa" chamei o elcinho de ditador e arrogante, foi em relação a sua postura política naquele momento - a impressão e impacto que me causou.

Não concordo e não compactúo com as ofensas emitidas ao doutor nos comentários acima.
Posso até entrar numa discussão sobre a "competência" dele, como lider do executivo, não como senhor de seu destino.
Acredito na dignidade da pessoa humana.

Cidinha e outros: vc foi feliz ao criticar oque "considera errado" na atual administração extremamente infeliz ao levar pro lado pessoal, com insinuações da vida particular de nosso prefeito.

" É PRECISO SEPARAR OS FATOS, PRA NÃO SOFRER UM INDIGESTÃO COM A MISTURA DOS ACONTECIMENTOS"

( conexão-política)

Mariangela disse...

Maravilhoso seu post Mafu, não ligue para os comentários da torcida contra, hoje de manhã quando abri o jornal vi aquela linda manchete;
VEREADOR MAFU FAZENDO A DIFERENÇA
e Faz mesmo, tem seu site mostrando tudo, esse espaço maravilhoso e agora sua comunidade no orkut que eu já faço parte.Parabéns amigo e fica com Deus e bom domingo!

Senhor dos Anéis disse...

Nossa gente, como é impressionante né, o assunto começou no Michael Jackson e depois veio pra Lorena falando sobre o prefeito Paulo Neme e depois se discutiu sobre esse Vavá e o que ele disse e como ele disse, puta que o pariu gente, tá cheio de gente otária aqui falando um monte de besteiras, só faço um elogio a bela postagem de Mafu que mais uma vez nos surpreendeu com mais um assunto de causar bafáfá....

messias venturine disse...

Legal o post mafú, e no meu ver, o Michael Jackson não foi para a humanidade apenas um "Mito do Pop", ele foi muito além... Michael foi um exemplo de superação das atrocidades da vida. Talvez as marcas de uma infância traumática tenham sido mantidas pelo Rei no mais íntimo de seu ego, destruindo suas forças fisicas e espirituais. Porém, para o mundo ele brilhava, externando talentos que talvez um dia alguém consiga imitar...
Jackson, será rei enquanto existir o ser humano.

Luiz Claudia Silva (Centro) disse...

Já acreditei que meus ídolos fossem seres mitológicos, que possuíam o segredo de tudo e que soubessem o significado do que é invisível àqueles que não possuem a sensibilidade que figura a arte apresentada por eles. Hoje acredito que são pessoas especiais, alguns mais especiais que outros, mas deixei de acreditar que a sensibilidade inerente às suas obras faz parte de um tipo de experiência transcendente. Sinto que esta arte que culmina muitas vezes em um enlevo para quem é tocado por ela é apenas um fragmento do que é o indivíduo, o artista parece nos mostrar algo que já existe dentro de nós. Por que estou falando tudo isso? Apenas para que entendam um pouco o que representa o artista Michael Jackson para mim e por que sinto estranheza ao pensar no meu ídolo como uma pessoa comum, com problemas iguais aos de todo mundo.

Anônimo disse...

http://www.usatoday.com/life/people/2009-08-20-jackson-paintings_N.htm?csp=34

http://www.people.com/people/package/article/0,,20287787_20288162,00.html