segunda-feira, 27 de julho de 2009

(67)"PARE O MUNDO QUE EU QUERO DESCER!"
















Precisa-se dar um tempo...
Precisa-se repensar...
A vida é efêmera demais;
Perde-se tempo demais;
Com coisas banais...
Compara-se com os que tem mais e sofre,
Nunca olha para os que tem menos para agradecer!
Compara-se com os mais bonitos;
Nunca olha a perfeição que se encerra em si mesmo.
Detém-se no que há de melhor no mundo material;
Demora uma vida inteira para perceber a riqueza pessoal;
Quer a todo custo rejuvenescer;
Deixando velho e acabado o ser espiritual
Que reflete na própria existência.
Queixa-se que 24 horas é muito pouco tempo;
Mas não tem paciência para ouvir um estranho durante um minuto;
Fala-se que a semana passa rápido demais
Não se permitindo a um abraço carinhoso, palavras amigas. um gesto sereno!
Claro que não! Tempo é dinheiro!
Que nunca é o suficiente;
Porque se precisa cada vez mais e mais;
Tem que trocar o carro, comprar aquela calça nova, comprar mais um imóvel!
A vida é assim mesmo, um constante mar de insegurança!
Você viu? A bolsa caiu, a crise?..
Mas não reparou na flor que nasceu no jardim;
No sorriso do menino;
No pôr do sol, que , aliás, nasceu lindo nessa manhã!
Preocupa-se com o seu sentimento, está ferido, é vitima do mundo;
Desdenha do sentimento do outro; É ele que está sentindo mesmo!
Imóvel permanece quando pode ajudar;
Não coloca ternura no olhar; Esse papo tá por fora!
Demora mas chega a hora; Está deprimido? Cadê os amigos?
Um sentimento vazio invade a alma;
O que foi feito todos esses anos?
É hora de ajustar, repensar para renascer.
A vida é efêmera mesmo, existem grandes valores.
É hora de dar o abraço negado, o sorriso verdadeiro , as palvras sinceras, um carinho na face do outro;
É hora de vencer crises, voltar as raízes, sentir o vento, o perfume do ar e a música do mundo.
É hora de ficar consigo, estar feliz pelas conquistas alheias
É hora de permitir gargalhar de si mesmo, de se sentir forte.
É hora de encontrar a certeza de que a vida é uma grande aventura;
Sem medo de viver esta maravilhosa aventura;
Que é a minha vida, a sua vida e a de todos nós!
Permitir amar; amar sorrir;
Collher o fruto, semear dentro de si um outro ser!
E se for difícil para entender, dê um tempo e grite bem alto...

PAREM O MUNDO QUE EU QUERO DESCER!

UMA SEMANA COM MUITA LUZ PRA VOCÊ

TCHAU...AMIGOS...FUI!

6 comentários:

Valeria Fortes disse...

Belíssimo texto, meu amigo. Se eu pudesse, faria o mesmo pedido. Preciso de um tempo.. preciso refletir o que realmente é importante e o que devo ouvir e falar. Se pudesse o mundo parar, teria a chance de recomeçar e valorizar mais o que for necessário.
Fique com Deus
Bjs

Cris Rocha disse...

Querido amigo,
Não é pedir muito, né?
Adoro as pessoas que sabem fazer amigos, que são sociáveis que se interessam pelo contentamento do próximo. É dessa gente que a melhor parte do mundo é feita, que dá o lado útil da vida, o construtivo, o leal, o bom. De que adianta o negativismo? O que pode a tristeza realizar senão a dor moral de que ela é a própria argamassa? Os tristes estão sempre muito longe da vitória, do sucesso, e até mesmo de uma certa estabilidade vivencial. A tristeza não é o lado normal da criatura, pelo menos não é o mais agradável. Os tristes deveriam parar um pouco e pensar numa mudança mental, sorrir, procurar ver um mundo de coisas lindas que acontecem e estão aí na nossa frente todas as horas. Nada mais positivo do que os momentos de alegria!
Adoro você e a cada dia que passa o admiro mais, também!
Grande beijo

Maristela disse...

Concordo com você, meu querido amigo.Tudo aqui é muito
transitório e passageiro.
A beleza é efêmera!!!
Muitos hoje se preocupam mais em ter do que ser. Estamos aqui de passagem e precisamos fazer o melhor para tentar mudar um mundo tão materialista. É preciso ter a coragem de mostrar ao mundo a beleza de ser e não a beleza de ter.
É preciso trabalhar mais a conscientização das pessoas ou seja, valorizar mais o ser humano não pelo que ele tem, mas sim pelo que é. Com certeza agindo dessa forma, teremos um mundo melhor para viver, um mundo mais justo e menos materialista.
Nós temos valor diante da vida e diante de Deus não pelo que temos, mas pelo que somos.
A essência é fundamental.
O que é bonito é invisível aos olhos.Só se vê bem com o coração.

Ter e Ser
É perigosa a ilusão de se viver preocupado em trocar o verbo ser pelo ter.
TER é transitoriedade que passa correndo, sem deixar marcas de sua presença. Melhor, muito melhor é o verbo SER que, este sim, essencializa a permanência dos valores maiores da personalidade humana(os espirituais e morais).
SER é essencial. Ter é acidental.
Preocupe-se sempre em ser bom, justo, feliz. Isso é muito mais importante do que viver preocupado em ter, em somar, em multiplicar.
Deus é vida. Deus é amor.
Então, resta-lhe a certeza de que precisa viver muito bem este momento que Deus lhe dá.
Aproveite a vida com esse coração maravilhoso que possui e que Deus lhe deu, e contribua com o melhor que puder para transformar esse mundo, num mundo mais humano e com mais amor.


Tenha uma semana abençoada, amigo!

Deus o abençoe sempre!!!
Beijos no coração
com carinho,
Maristela

Pedro Moreno disse...

Quanta sensibilidade meu amigo, você cada vez mais nos surpreende, acho que o vácuo entre o título e o texto também foi proposital mas sutil.
Permaneça assim.

Fredney disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fredney disse...

De manhã no beco tinha uma carcaça de cachorro com marcas de pneu na barriga rasgada. “Essa cidade tem medo de mim, eu vi a sua face”. As ruas são sarjetas dilatadas e estão cheias de sangue, e quando os bueiros finalmente transbordarem, todos os vermes vão se afogar na imundice de tanto sexo e matança vai espumar até a cintura, e todas as rameras e políticos vão olhar para cima aclamando “Salve-nos” e Deus vai sussurrar “Não”.

Agora o mundo todo está na beirada, olhando pra dentro do inferno, todos os liberais e intelectuais de fala macia e de repente ninguém mais sabe o que dizer. Lá embaixo essa cidade grita como um matadouro cheio de crianças retardadas e a noite fede a fornicação e consciências imundas.

Quando passo pelas ruas de uma cidade que tá morrendo de hidrofobia e passo pelas baratas humanas discutindo sobre cocaína e pornografia infantil; Acha isso normal? A cada dia o futuro parece mais sombrio, mas o passado, até mesmo com suas piores partes vai ficando mais radiante. A crueldade está em toda parte. “A chuva molha os justos tanto como os injustos”. E quando morrermos? Sem tempo para os amigos, só os inimigos deixando flores, vidas violentas acabando violentamente! Eu entendo, a natureza humana é selvagem, não importa o quanto se tente encobrir ou disfarçar.

Uma vez eu ouvi uma piada, um homem vai ao médico, diz que está deprimido, que a vida parece dura e cruel, diz que se sente só em um mundo ameaçador. O médico diz: o tratamento é simples, o grande palhaço Paleati está na cidade, vá ao show, isso deve animá-lo. O homem começa a chorar: Mas doutor, ele diz, Eu sou o Paleati. Boa piada, todo mundo ri.

Estou contemplando as estrelas, estão tão distantes e sua luz leva tanto tempo para nos alcançar, o que vemos é como fotografias velhas das estrelas que podem nem mais existir. O paraíso que tanto nos esforçamos para construir acaba sendo tomado pelos horrores. Talvez o mundo não tenha sido criado, talvez nada tenha sido criado. Um relógio sem um relojoeiro. É tarde demais, sempre foi e sempre será tarde demais.
Engraçado como os Faraós vislumbravam o fim do mundo, acreditando que seus cadáveres se levantariam e retomariam seus corações de jarros de ouro. Devem estar sem ar de expectativa. Os faraós, o que falar deles, os seus maiores segredos eram confiados aos seus servos, enterrados vivos com o seu Senhor em enormes Câmaras mortuárias.

Vivo a vida livre de compromissos e caminho rumo às sombras sem me queixar, sem reclamações ou arrependimentos.

Parem o Mundo que eu quero descer
Parte II

Fredney Borges
Lorena 26 de outubro de 2009